DESCASO

 

Fere, dilacera

Cala a esperança

Ódio em olhar de tandera

Estrangula a confiança

 

Alimenta o mal na veia

Naquele que o cultiva

Desejo de derrota alheia

Fascina à ação destrutiva

 

Silencia sem piedade

Ao chamado por ajuda

Posando de gentil à sociedade

A sós saboreia seu papel de Judas...

 

E há quem diga que é um santo(a)!

Tem na falsidade seu manto

Semeando o descaso e ferindo

Àquele que chama de amigo.


Copyright © 2015 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.